18/02/2011

PALÁCIO DE MUBARAK

Após a queda de Mubarak, a preocupação é que a transição do poder egípcio se dê de forma pacífica,
"Sem derramamento de sangue e com Respeito aos direitos humanos".








Palácio do Mubarak

3 comentários:

A. João Soares disse...

Amiga Celle,

Não é para admirar, no País dos Faraós. E seria pena se tivesse havido pruridos de o utilizar, porque a falta de uso conduz à ruína.
O mal não está nesse fausto histórico e traduicioinal, mas sim na forma como o poder é exercido com profundos contrastes entre as despesas feitas pelos do Poder e pelos simples cidadãos, o chamado fosso social, entre ricos e pobres.

Beijos
João
Do Miradouro

Luis disse...

Caríssimos Celle e João,
Estes palácios são simbolos do poder e por tal razão quem o detem vive neles e ainda bem pois de outro modo acabariam em ruina. Quem neles vive deverá, no entanto, perceber que só lá estará transitóriamente e que aquilo lhe não pertence é só um simbolo!
Um grande abraço de amizade.

Fê-blue bird disse...

Eles pensam que quando morrem levam tudo com eles, mas os bens materiais são efémeros.

beijinhos