23/02/2011

Barragem do Tua - 1


Querem destruir este património mundial da UNESCO, criando uma barragem que tudo submergirá. Fica-se com a impressão de que os responsáveis pelo País não têm capacidade de analisar os interesses nacionais de forma global, coerente e integrada. Ora se fala na energia eólica, como solução milagrosa, ora se refere o turismo cultural e paisagístico, ora se destrói um património mundial das UNESCO, que é uma paisagem única e que contribuía para o desenvolvimento do Turismo na bacia do rio Douro. Em que ficamos, senhores sábios políticos governantes e os que querem vir a sê-lo?

2 comentários:

Fê-blue bird disse...

Muitos interesses obscuros meu amigo.
Pena que o povo não veja isso!
Beijinhos

A. João Soares disse...

Amiga Fê,

O povo poderá ver, mas apenas uma ponta do monstro. E se vir tudo não tem força para levar os assuntos a bom porto. O povo é sempre sacrificado, principalmente, em regimes em que não se respeitam valores éticos, em que a política não é significado de governar o País para tornar o povo feliz e com boas condições de vida.
Na Líbia, o ditador manda dizer que quando mandar usar violência contra os manifestantes será a doer e fica tudo em pó. Veja a ideia que tal monstro faz da sua tarefa e da importância que não dá às pessoas que querem liberdade.

Mas que nunca nos falte força para ver as coisas e alertar para que sejam resolvidas da forma mais adequada com os interesses nacionais.

Beijos
João
Do Miradouro