20/10/2010

Castelos de Portugal


Imagens da Net
Para deixar de ver os PETS faça clic no X à direita em cima da barra.
Fazendo clic em «Veja todas as imagens» verá cada imagem separada e fixa.

5 comentários:

Espaço do João disse...

Um slid a não perder. Bom trabalho. Um abraço João.

A. João Soares disse...

Caro Amigo,

Estas suas palavras têm um valor especial porque vêm de um especialista em belas fotografias. Confesso que gostava de ter encontrado fotos melhores para valorizar os nossos castelos. E faltam imagens de muitos destes monumentos.

Um abraço
João
Do Miradouro

Fê-blue bird disse...

Meu amigo tem aqui um espaço muito acolhedor e partilha momentos seus e belas fotografias.
"Imagens que passais pela retina Dos meus olhos, porque não vos fixais? "
Eu fixei-me ;-)
Parabéns!

beijinhos

Táxi Pluvioso disse...

Castelos há, faltam guerreiros, foram-se embora com os cruzados.

A. João Soares disse...

Amiga Fê,

Agora, que está presa nesta teia, terá que continuar, à sua maneira, com o seu aprimorado gosto e saber técnico, a actividade aqui iniciada dando mais brilho e beleza a um espaço que está desprovido de ornamentos conforme já me referiu. Tem o espaço à sua disposição. E há lugar para mais que queiram vir por bem!

Caro Táxi,

Hoje, deu-nos a honra de nos dedicar muito do seu tempo deixando nos diversos blogs desta empresa multinacional (!!!) 12 (uma dúzia) de comentários, cada um a fazer puxar pelo bestunto a quem os ler.
Como passam por aqui pessoas que se ofendem com palavras que não conhecem, bestunto quer dizer cachimónia, e esta quer dizer cabeça, juízo, capacidade, paciência. Isto aqui é um serviço público, a Bem da Nação!!!

Olhe que os castelos, embora em ruínas, são uma lição para os habitantes actuais, principalmente para os políticos. Houve sempre dificuldades e a força do povo, ao serviço dos que os exploravam, conseguiram opor-se aos adversários. Mas o povo, por vezes, conduzido por outros exploradores, correu com os exploradores anteriores... É pena que os cidadãos não se organizem e escolham quem os dirija, sem listas fabricadas contra os seus interesses. A>gora vota-se em listas que contêm indivíduos a contas com os tribunais, outros que gamam gravadores e outros que desertam atrás de tachos oferecidos por empresários que deste forma lhes demonstram gratidão por favores recebidos e deixam o cargo a que se propuseram e para que foram eleitos, como vis desertores. Claro que estão dentro da legalidade, daquela legalidade que eles e seus cúmplices criam para oprimir os pagantes e para se imunizarem a si próprios.

Abraços
João
Saúde e Alimentação